Papa Francisco assegura sua oração pelas vítimas de incêndios na Austrália

Vaticano, 10 Jan. 20 / 01:00 pm (ACI).- O Papa Francisco expressou sua proximidade e garantiu sua oração pelas pessoas afetadas pelos incêndios florestais na Austrália.

“Ao povo australiano, especialmente às vítimas e a quantos vivem nas regiões atingidas pelos fogos, desejo certificá-los da minha proximidade e oração”, disse o Pontífice durante o discurso que pronunciou aos membros do Corpo Diplomático acreditados junto à Santa Sé, no Vaticano, em 9 de janeiro.

Após recordar os países que visitou em 2019, o Santo Padre dirigiu “uma saudação particular a um país que não visitei, ou seja, a Austrália”.

Nesse sentido, o Papa alertou que a Austrália foi “duramente flagelada nos últimos meses por persistentes incêndios, cujos efeitos se fizeram sentir também noutras regiões da Oceania”.

Anteriormente, o Papa Francisco também havia lembrado publicamente dessa onda de incêndios que aumentou em intensidade nas últimas semanas.

Durante as saudações aos peregrinos de língua inglesa que participaram da Audiência Geral na última quarta-feira, 8 de janeiro, o Pontífice enfatizou que um grupo da Austrália estava presente na Sala Paulo VI e disse: “Eu gostaria de pedir a todos que rezem ao Senhor para que ajude o povo neste momento difícil, com aqueles incêndios tão fortes”. E acrescentou: “Estou próximo à população da Austrália”.

A região mais afetada é o estado de Victoria, onde queimaram 800 mil hectares com 70 focos ativos. A cidade de Mallacoota, onde até 31 de dezembro mais de 4 mil pessoas ficaram presas na praia enquanto tentavam escapar do fogo, foi evacuada, assim como outras cidades do estado de Victoria e de Nova Gales do Sul. No total, 8 milhões de hectares de floresta foram queimados em todo o país desde setembro.

A catástrofe também causou a morte de 25 pessoas, destruiu 2 mil casas e causou a morte de centenas de milhões de animais. Especificamente, de acordo com especialistas da Universidade de Sydney, mais de 480 milhões de animais foram direta ou indiretamente afetados pelos incêndios.

Além disso, a fumaça causada por incêndios disparou os níveis de poluição do ar. Muitas cidades australianas, incluindo Sydney, foram particularmente afetadas com o céu coberto por uma espessa neblina laranja causada pelo fogo.

Segundo reconheceram as autoridades do país, esses incêndios florestais são os mais graves em toda a história do país. A área queimada é mais que o dobro da dos incêndios na Amazônia no ano passado.

Fonte: Acidigital

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *