Tudo o que você precisa saber sobre o mês das missões

O Papa Francisco gosta de nos surpreender. E ele fez isso mais uma vez quando, no domingo de Pentecostes deste ano, declarou que em 2019 teríamos um Mês Missionário Extraordinário. Mas, por que o Papa instituiu, de maneira extraordinária, no mês das missões?

Conforme Francisco explica na mensagem que ele escreveu para o Dia Mundial das Missões, que é celebrado em 20 de outubro em toda a Igreja, este extraordinário mês das missões quer despertar em todo cristão a relevância da missionariedade. Celebrando o centenário da carta apostólica  Maximum illud, do Papa Bento XV, Francisco destaca: “é importante, ainda hoje, renovar o compromisso missionário da Igreja, potenciar evangelicamente a sua missão de anunciar e levar ao mundo a salvação de Jesus Cristo” (Mensagem de sua santidade o Papa Francisco para o dia mundial das missões de 2019).

O tema deste extraordinário mês das missões que acontece em outubro é “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”.  

O que o mês das missões representa para o cristão?

É missão de todo batizado ser um evangelizador. Por isso, o mês das missões quer resgatar em nós essa consciência de que precisamos ser a presença de Cristo para o outro. Cristo olhou para nós com misericórdia e é com esse mesmo olhar que devemos sair em busca dos irmãos menos favorecidos e dos necessitados do Seu amor e da Sua misericórdia.

Todo batizado é membro do Corpo de Cristo, que é a Sua Igreja. E como membros da Igreja, somos participantes da Sua missão salvífica quando conduzimos a humanidade para Deus. Portanto, o mês das missões nos ajuda “a reencontrar o sentido missionário da nossa adesão de fé a Jesus Cristo, fé recebida como dom gratuito no Batismo”, escreveu Francisco.

O Papa ainda destaca que “O ato pelo qual somos feitos filhos de Deus sempre é eclesial, nunca individual: da comunhão com Deus, Pai e Filho e Espírito Santo, nasce uma vida nova partilhada com muitos outros irmãos e irmãs”. Neste aspecto encontramos o sentido da missão: a comunhão com Deus é “uma riqueza para dar, comunicar, anunciar” (Mensagem de sua santidade o Papa Francisco para o dia mundial das missões de 2019).

Como o católico pode colaborar com o mês das missões?

Em primeiro lugar sendo testemunho do amor de Cristo e praticando concretamente obras de misericórdia em favor do próximo. “Quem ama, põe-se em movimento, sente-se impelido para fora de si mesmo: é atraído e atrai; dá-se ao outro e tece relações que geram vida”, expõe o Papa Francisco.

Para ser um missionário, cada batizado precisa sair de si mesmo, precisa se libertar do comodismo e do individualismo. É necessário coragem para enfrentar aqueles que promovem a inversão de valores em nossa sociedade, aqueles que negam a fé e se recusam a aceitar Cristo como o nosso redentor. Todos precisam conhecer a verdade (cf. Jo 8,32), Jesus quer a salvação de todos. Eis a nossa missão!

Que todo batizado, neste extraordinário mês das missões, encontre a oportunidade de ser a graça de Deus na vida de tantos que precisam ter uma experiência do verdadeiro Amor – aquele amor que cura as feridas da alma e revigora a fé.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *