Jesus Cristo, Rei do Universo e Sacerdote Eterno

Jesus, Rei do Universo, nos precedeu e nos espera. Ele não entrou e fechou a porta, Ele a deixou aberta esperando a nossa chegada

No dia 22 de novembro, celebramos a Festa de Jesus Cristo, Rei do Universo. Ele é o todo poderoso, Aquele que venceu tudo, subjugou todos os inimigos embaixo de seus pés e tornou-se o Rei do Universo. Não um rei temporal, mas um Rei para eternidade.

Em Jesus, todas as promessas e todas as alianças que Deus estabeleceu se realizam e se plenificam. Como escreveu São Paulo aos Colossenses: “Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, pois por causa d’Ele foram criadas todas as coisas no céu e na terra, as visíveis e as invisíveis, tronos e dominações, soberanias e poderes.

Tudo foi criado por meio d’Ele e para Ele. Ele existe antes de todas as coisas e todas têm n’Ele a sua consistência. Ele é a cabeça do corpo, isto é, da Igreja. Ele é o Princípio, o Primogênito dentre os mortos; de sorte que em tudo Ele tem a primazia, porque Deus quis habitar n’Ele com toda a sua plenitude e por Ele reconciliar consigo todos os seres, os que estão na terra e no céu, realizando a paz pelo sangue da Sua cruz”. 

Foi com Sua vida e pelo Seu Sangue que Cristo pagou a antiga dívida do pecado original e comprou o passaporte para voltarmos ao paraíso. 

Vivemos o reinado de Jesus?

Mas, já estamos vivendo o reinado de Jesus? Sim e ainda não. Ele derrotou o inimigo, mas nós, por nossa mesquinhez, ainda não conseguimos antecipar o reino. Não pensem que isso aqui é tudo. Este mundo em que vivemos por um certo tempo não é a plenitude de Jesus, aqui nós temos pequenas fagulhas. É verdade, o reino de Jesus deve começar aqui, e quem serve a Jesus, nesta vida, terá como prêmio a Sua companhia eterna. 

Deus Pai constituiu Jesus como “Sacerdote, Profeta e Rei”. E nós, através do Batismo, somos participantes deste tríplice múnus (três funções). Como discípulos, Ele nos chama a conduzir o mundo segundo os princípios de Jesus. 

Com a Festa de Jesus Cristo, Rei do Universo, fechamos o ano litúrgico e iniciamos outro. Assim como a cada novo ano a vida se encarrega de ser sempre inusitada, também a cada novo ciclo litúrgico a espiritualidade é crescente e traz novidades. Por isso, devemos nos deixar direcionar pela liturgia e pelos sacramentos. 

Jesus, Rei do Universo, nos precedeu e nos espera. Ele não entrou e fechou a porta, Ele a deixou aberta esperando a nossa chegada. Ele é o Rei e o Bom Pastor que quer nos conduzir para que sejamos o único rebanho e antecipemos a Sua vinda gloriosa. Deixemo-nos guiar por Ele, movidos pelo Espírito Santo. 

Fonte: Aleteia

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *