Falta de amor é a causa profunda dos nossos males, afirma Papa

Pensar apenas em si mesmo é o pai de todos os males, escreveu Francisco em sua conta no Twitter

 

“Deus não vem para nos livrar dos problemas, que sempre reaparecem, mas para nos salvar do verdadeiro problema, que é a falta de amor.”

Este é o início da mensagem publicada pelo Papa Francisco nesta terça-feira, 17, em sua conta oficial no Twitter (@pontifex_pt).

O Pontífice prosseguiu o texto condenando o egoísmo. “Esta é a causa profunda dos nossos males pessoais, sociais, internacionais e ambientais. Pensar apenas em si mesmo é o pai de todos os males”.

 

Amar: deixar de lado o egoísmo

 

Em uma reflexão datada de outubro de 2018, o Santo Padre afirmou que amar significa deixar de lado o egoísmo.
Francisco defendeu que o caminho do serviço é o antídoto mais eficaz contra a doença da falta de amor.

Como discípulos de Cristo, o Papa pediu que os fiéis acolham o chamado à conversão para testemunharem com coragem e generosidade um amor simples e servidor.
Em 2019, em uma Audiência Geral, o Pontífice destacou que não há lugar para o egoísmo na alma do cristão. “Se o seu coração é egoísta, você não é cristão”, sublinhou.
O Santo Padre ressaltou a importância de colocar-se no lugar do outro, de preocupar-se, não para fofocar, mas para ajudar, dar esmola, visitar os doentes e quem necessita de consolação.

 

Falta de amor

 

No final do mês de junho deste ano, em reflexão que antecedeu a oração mariana do Angelus, da janela do Palácio Apostólico do Vaticano, o Francisco afirmou que a maior doença da vida é a falta de amor.

“Pensamos que o que irá nos fazer felizes sejam o sucesso e o dinheiro, mas o amor não se compra, é gratuito”, alertou.

O Papa afirmou que muitas pessoas próximas a nós se sentem feridas e sozinhas. Segundo o Pontífice, essas pessoas precisam ser amadas.
Jesus, prosseguiu o Santo Padre, pede um olhar que não se detém na exterioridade, mas vai ao coração. “Só o amor cura a vida”, exortou.

 

Fonte: Canção Nova 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *