Estas 3 certezas marcam a vida de todo cristão, afirma Papa Francisco

Deus chama, Deus surpreende e Deus ama. O Papa Francisco destacou estas três certezas que marcam a vida de todo cristão neste domingo, 5 de maio, durante a Missa celebrada na Praça Knyaz Alexandar I de Sófia, durante a viagem apostólica iniciada hoje na Bulgária.

Deus chama

O Santo Padre explicou que “o Senhor não espera situações ou estados de ânimo ideais, cria-os. Não espera encontrar-Se com pessoas sem problemas, sem decepções, pecados ou limitações”. O Senhor vai ao encontro, destacou.

De fato, “Ele mesmo enfrentou o pecado e a decepção, para ir ao encontro de cada vivente e convidá-lo a caminhar. Irmãos, o Senhor não Se cansa de chamar. É a força do Amor que subverte todas as previsões e sabe recomeçar”.

“Em Jesus, Deus sempre procura dar uma possibilidade. E assim procede também conosco: chama-nos cada dia para reviver a nossa história de amor com Ele, para voltar a fundar-nos na novidade que é Ele”.

Francisco assegurou que Deus, “todas as manhãs, procura-nos lá onde estamos e convida para nos levantarmos, ressuscitarmos à sua Palavra, olharmos para o alto e crermos que somos feitos para o Céu, não para a terra; para as alturas da vida, não para as torpezas da morte e convida-nos a não buscar ‘o Vivente entre os mortos’”.

“Quando O acolhemos, subimos mais alto, abraçamos o nosso futuro mais belo, não como uma possibilidade, mas como uma realidade. Quando é a chamada de Jesus que orienta a vida, o coração rejuvenesce”, ressaltou.

Deus surpreende

Em segundo lugar, indicou que Deus “é o Senhor das surpresas que convida não só a surpreender-se, mas também a realizar coisas surpreendentes”.

Deus “é o Senhor da surpresa que rompe os fechamentos paralisadores, restituindo a audácia capaz de superar a suspeita, a desconfiança e o medo que se esconde por trás do ‘sempre se fez assim’”.

Deus ama

“Chegamos, assim, à terceira certeza de hoje: Deus ama. Deus chama, Deus surpreende, porque Deus ama. O amor é a sua linguagem”, afirmou o Pontífice em sua homilia.

“Esta é a nossa força”, continuou o Papa, “que somos convidados a renovar todos os dias: o Senhor nos ama. Ser cristão é uma chamada a ter confiança que o Amor de Deus é maior do que qualquer limite ou pecado”.

Reforçou que “hoje somos convidados a contemplar e descobrir aquilo que o Senhor fez no passado, para nos lançarmos com Ele rumo ao futuro, sabendo que sempre, tanto nos êxitos como nos fracassos, voltará a chamar-nos convidando-nos a lançar as redes”.

“Uma Igreja jovem, uma pessoa jovem, não pela idade, mas pela força do Espírito, convida-nos a testemunhar o amor de Cristo, um amor que impele e nos leva a estar prontos para lutar pelo bem comum, a ser servidores dos pobres, protagonistas da revolução da caridade e do serviço, capazes de resistir às patologias do individualismo consumista e superficial. Enamorados por Cristo, sede testemunhas vivas do Evangelho em todos os cantos desta cidade”.

O Papa Francisco concluiu sua homilia convidando os presentes a não terem medo: “Não tenhais medo de ser os santos de que esta terra precisa; uma santidade, que não vos tirará forças, nem vida nem alegria; muito pelo contrário, porque chegareis a ser, vós e os filhos desta terra, aquilo que o Pai sonhou quando vos criou”.

Fonte: ACI Digital

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *