6 Santos e santas que foram professores

Na semana que se celebra o “Dia dos Professores” saiba quais santos exerceram essa nobre profissão.

profissão de Professor foi oficializada no Brasil em 15 de outubro de 1827, por meio de um Decreto Imperial de Dom Pedro I. Esse é o motivo pela qual o “Dia do Professores” é celebrado no dia 15 deste mês.

Para homenagear todos os professores, listamos alguns santos e santas da Igreja Católica que exerceram essa belíssima profissão, orientando seus alunos em questões didáticas, morais e espirituais.

 

#1 Madre Teresa de Calcutá

Agnes Gonxha Bojaxhiu, nasceu em 26 de agosto de 1919, em Escópia, na Macedônia. Desde criança, aprendeu a importância em doar bens materiais, espirituais e intelectuais ao próximo e aos necessitados. Exerceu a profissão de professora entre os anos de 1931 e 1948, na Índia, no Saint Mary’s High School que era administrado pelas Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, ordem na qual Madre Teresa pertenceu no início de sua vocação religiosa.

A partir de 1944, exerceu o cargo de diretora do colégio. No início da carreira, lecionou História e Geografia apenas para meninas.

Um dos seus maiores ensinamentos consiste na adesão à paz e ajuda ao próximo, seja ele quem for.

#2 Santa Teresa Benedita da Cruz

 

Edith Teresa Hedwig Stein (Teresa Benedita da Cruz), nasceu no dia 12 de outubro de 1891, em Breslávia na Polônia e morreu como mártir em uma câmara de gás no Campo de Auschwitz em 9 de agosto de 1942, com 50 anos de idade. Edith era de origem judaica e dizia ser ateia até ler o “Livro da Vida” de Santa Teresa de Ávila em uma única noite. Após esse fato, se tornou uma das maiores defensoras do catolicismo.

Stein era doutora em filosofia e foi professora na Escola Viktoria em Breslau e na cidade de Munster exerceu a profissão no Instituto Pedagogia Cientifica. Em 1933, foi promulgado leis antissemitas que impossibilitavam judeus de exercerem cargos na sociedade, por isso, Edith Stein deixou de lecionar.

Santa Teresa deixou o ensinamento de que o maior tesouro que um ser humano possui é crer que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus. Mesmo aprisionada em um campo de concentração, no qual era identifica apenas por um número no braço, ensinou que somos únicos para Deus.

 

#3 Beata Natália Tulasiewicz

 

A professora Natália Tulasiewicz ao centro de pé com seus familiares | Foto: Wikipédia (Domínio Público)

A Beata Natália Tulasiewicz como Edith Stein morreu vítima das atrocidades do Regime Nazista.

Natália nasceu na cidade polonesa de Rzeszów em 9 de abril de 1906. Faleceu em 31 de março de 1945, no Campo de Concentração de Rawensbruck.

Lecionou na cidade de Poznan, na Polônia entre os anos de 1933 e 1937 nos colégios São Casemiro e no Liceu. Por causa do Nazismo, teve que lecionar clandestinamente e pouco depois impedida de lecionar.

A beata se preocupa com o sofrimento alheio e nos ensina que cada dor humana pode encontrar sentido aos pés da Cruz de Cristo. 

 

#4 Santo Alberto Hurtado

 

Padre Alberto Hurtado viveu entre os anos de 1901 e 1952, no Chile. Formou-se em direito na Pontifícia Universidade Católica do Chile. Depois cursou teologia e concluiu doutorado em pedagogia na Bélgica.

Hurtado foi professor no Colégio San Ignácio e na Pontifícia Universidade Católica do Chile. Não se contentava em ser apenas professor didático, mas se tornou diretor espiritual de muitos jovens universitários. Faleceu devido a um câncer no pâncreas.

Santo Alberto Furtado nos ensina que a maior lei é do amor que supera todos os obstáculos e que nos torna cada vez mais imagem e semelhança de Deus.

 

#5 Beato Benedict Daswa

 

O primeiro beato da África do Sul se chamava Benedict Daswa. Nasceu em 16 de junho de 1946 e exerceu a profissão de professor por 17 anos entre 1973 e 1990. Se envolveu ativamente na política local e chegou a fundar um time de Futebol.

Foi brutalmente assinado em 2 de fevereiro de 1990, pois se recuou a participar de um ritual de feitiçaria na região em que morava.

Um dos maiores ensinamentos do Beato Benedict é que devemos ser fiéis a Cristo até o fim.

 

#6 Dom Bosco

 

Um dos maiores e mais prestigiados colégios católicos do mundo são os Salesianos.

O Fundador desse colégio foi o italiano João Melchior Bosco, conhecido popularmente como Dom Bosco (1815-1888). Antes de se tornar sacerdote e um dos santos mais conhecidos da Igreja, Dom Bosco teve muitas dificuldades para estudar. De origem pobre teve que trabalhar para ajudar no sustento da família e depois conseguiu a muito custo entrar no seminário. Sempre carregou em si o apreço pelos estudos. Em 1847, incomodado com o futuro que os jovens teriam na Itália, acolheu jovens em uma espécie de internato-escola. Seis anos depois, fundou uma escola profissionalizante que oferecia os cursos de capacitação: alfaiate, marcenaria, mecânica e tipografia.

primeira turma de alunos de Dom Bosco formou-se em 1859.

O método de ensino de Dom Bosco rompeu fronteiras e no Brasil a primeira escola Salesiana foi inaugurada em 1883, na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente os colégio salesianos estão em cerca de 132 países.

Dom Bosco nos ensinou que o jovem precisa de amor, carinho e uma boa educação sistêmica que o prepare para o mercado de trabalho.

Que todos os santos que foram professores roguem pelos educadores do Brasil. Amém!

 

Vanusa da Silva, da Rede Século 21

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *